sábado, 19 de novembro de 2016

memórias



Acabamos sempre por voltar
onde julgamos poder estar...
Mas nada é igual. 
E cada regresso é um encontro
de memórias, num confronto 
de mudança. 
Somos viajantes de sonhos,
esperando reencontrar, 
o que na vida acabamos por espalhar.
Mas toda a recordação é enganosa
O tempo alterou as memórias
registadas. 
Já não são fiéis ao passado.
Foram sublimadas gradualmente e nelas já não podemos confiar.
É por isso que nunca se regressa onde fomos felizes.
De resto, sonhar faz bem...
E só em sonhos podemos voltar
a tudo o que o tempo veio a apagar.




Sem comentários:

Enviar um comentário