quarta-feira, 15 de março de 2017

vendaval

eu era o que não sou
num outro momento
no tempo que passou.

era um pouco menos
na idade do lamento
mas um pouco mais
em sonhos de vento
(vendaval de tantos ais).


1 comentário:

  1. somos os passos que damos.
    e os ventos que de desatamos

    e a tua poesia é viva. e recomenda-se

    caloroso abraço, caro amigo

    ResponderEliminar