quinta-feira, 8 de junho de 2017

do lado da espera

navegar o olhar
nos barcos
a partir ou a chegar...
e todo o sonho no horizonte da mão
e as marés no cais a escrever
a espuma do pão.

e tanto é o mar
meu amor
a nos separar.

quando regressares
ai, molharei os pés
nas lágrimas guardadas
cristalizadas
para te abraçar.


Sem comentários:

Enviar um comentário