quinta-feira, 21 de setembro de 2017

sais de prata



tacteio a branca espuma do teu nome
qual súbita lágrima no areal
húmida de paixão
enrolo ao teu rosto em espelho de água mergulhado
onde
sobressaem duas estrelas fixadas
na superfície prateada do objecto amado.

e todo o nosso mundo corre neste pequeno mar 
doce e salgado
e sobressai
a imagem ondulante com teus olhos revelados.



Sem comentários:

Enviar um comentário