quinta-feira, 1 de março de 2018

o grito

dão-nos o corpo e o sangue
para da água fazermos seiva
com que gritamos a sede
na paz que não se faz.

LM.mar.2018


1 comentário:

  1. Super poético. Linda forma de dizer e escrever palavras de uma intensidade brilhante.
    .
    * Soneto escrito no escuro ... em versos de luz sombria *
    .
    Deixo um abraço amigo

    ResponderEliminar